Mapeamento das minhas atividades:
Como  nessa parte do blog não é possível linkar as atividades realizadas , é importante deixar explicado que as atividades estão
organizadas de cima para baixo por questão cronológica da postagem. Aqui vou  vou enumera-las  de acordo com a ordem em que foram realizadas:
  1. Relato  da atvidade realizada no Arquivo Central da UnB
  2. Atividade do Bizagi
  3. Importância da Diplomática para a Arquivologia
  4. Prévia das Oficinas
  5. Análise das Oficinas

Análise das 4 Oficinas de Diplomática 

  1. Diplogia
    O grupo em questão tinha como foco falar sobre O processo de compra de material permanente. Deram como exemplo explicar sobre a compra de ventilador e lixeira pela faculdade de Planantina. Explicaram o processo dele dentro da UnB, conjuntamente aos conceitos arquivísticos, enquanto o processo era apresentado. Dando ênfase na importância do trâmite para comprovação da autenticidade do documento, sendo que durante esse processos podem ocorrer FRAUDES!
    O grupo ao final de sua oficina oferia lembancinhas para os participantes. 

    link: http://diplogia.blogspot.com.br/2017/06/ola-galera-sejam-muito-bem-vindos-ao.html</li>

  2. Grupo Alpha
    Esse grupo chamava a atenção, pois o Evertton, estava ''vestido'' de banner e porque falaram sobre Os Projetos de Pesquisa da PIBIC. Foram muito didáticos e começavam nos falando sobre o PIBIC, depois exporam conceitos arquivisticos e diplomáticos à nós e depois, juntavam tudo e falavam nos sobre a relação da arquivologia com esse projeto. Falaram muito também sobre o trâmite desse processo, inclusivindo fizeram todo o mapeamento desse processo pelo bizagi e deixaram claro que esse trâmite, gera três fundos. 

  3. Arquivo Anônimo 
    Reintegração de aluno que foi desligado na UnB. O famoso jubilamento!
    Eles explicavam o processo que deveria fazer para que em cao de ser desligado e você pudesse voltar, o que você deveria fazer eles eplicavam. 
    Apresentaram-nos alguns requisitos e também nos alertaram sobre a importância do trâmite, explicando o termo. A forma de explicar o tal trâmite foi muito dinâmica e próxima a como saber disso é importante para o estudante. Dentro do processo, apresentaram também a questão da autênticidade e do  produtor arquivístico.

  4. Quarteto Fantástico
    Quer mudar de curso?
    Caso você tenha interesse nesse assunto, o melhor seria da uma passada pela Oficina apresentada por esse grupo. Apresentavam os requisitos, o edital, e nos explicaram sobre o trâmite. Mostrarão a importância do documento para que se pudesse ser feita a solicitação de mudança de curso. Um tema muito interessante para os estudantes. Ligaram esse tema ao SEI, o que mudou no processo depois da implentação desse sistema.

Análise dos grupos Diplogia, Arquivo-X, atividade prévia das oficinas 

  • Grupo Diplogia
    Bom, o grupo Diplogia ficou nas oficinas de falar sobre processo de compras, alertando sobre as possíveis fraudes nesse procedimento. Perguntando para aqueles que passarem pelo grupo quais as possíveis soluções para que se evite uma fraude e depois disso apresentar ao sujeito os conceitos e a importância da diplomática, para esta causa em específico, falando sobre a autencidade dos documentos envolvidos nesse processo.
  • Grupo Arquivo-X
    Estes, vão ter seu foco no trâmite do termo de compromisso usando o CIEE como exemplo. Explicarão sobre todo o processo em que o estagiário tem que seguir. Além do trâmite, a ideia é que o grupo explique a importância da autenticidade dos documentos, conjuntamente aos outros conceitos de diplomática diante da documentação apresentada, deixando claro também a quantos fundos podem pertencer um mesmo documento, puxando também para a disciplina de permanente, tudo isso demonstrando a importância da guarda do mesmo documento.
  • Grupo De volta pro passado

    Os integrantes deste grupo, irão falar sobre o Contrato de Locação dos Imóveis Funcionais da UnB. Explicando que, os imóveis tem como finalidade atrair e fixar os docentes e técnico-administrativo para a UnB, tal prática começou desde o inicio da Universidade. Explicarão sobre o trâmite que ocorre via SEI, sobre autenticidade da assinatura digital do documentoe falar sobre os dois fundos que é gerado.

  • Grupo Os Forasteiros

    Tal grupo vai ter como foco a transferência obrigatória de curso mostrarão forma de ingresso de alunos de outras instituições de Ensino Superior do Brasil ou do exterior. Então, os integrantes vão explicar o intuito de tal procedimento, depois passar os requisitos e procedimentos necessários para que isso ocorra. 


Importancia da Diplomática para a Arquivologia 

Segundo BELLOTTO (1989), o objeto da Diplomática é a configuração interna do documento, o estudo jurídico de suas partes e dos seus caracteres para atingir sua autenticidade. O que faz com que um documento seja um documento arquivístico, é que o mesmo possua um caráter de prova. Ele serve para provar algo, um exemplo que achei bem consistente e próximo à nossa realidade foi um que o professor citou em sala de aula, por exemplo: para que você guardar o recibo de pagamento? Para que guarda a nota fiscal da compra de uma TV que adquiriu para sua casa, por exemplo? Você guarda porque caso ocorra problemas com o seu produto, aquele documento guardado, juntamente ao comprovante de garantia, servem para provar sua compra e isso permite que você desfrute do direito à garantia do mesmo, por exemplo.

Uma das grandes importâncias que a Diplomática possui para a Arquivologia, está diretamente ligada  à veracidade, à autenticidade e aos sinais de validação que um documento possui. É através da análise diplomatica, que identificamos a falsificação de um documento. Não só para nós que estudamos arquivologia ha uma relevância gigantesca o caráter de provar de autenticidade de um documento, mas também para a nossa história enquanto sociedade, isso é relevante, eu diria. Com quais documentos a história nos é contada? Seu dasafio, porém, enquanto disciplina é constante, tendo em vista a forma como são produzidos os documentos e que essas mesmas formas se transformam a cada dia a exemplo disso, temos os documentos eletrônicos. 

Um exemplo de um documento mais pessoal: enquanto estudante de arquivologia da Universidade de Brasília, quando quero ir ao cinema, para pagar a meia entrada só a carteira de estudante não prova minha ligação enquanto estudante ativa da Universidade, além de um documento com foto, tenho que também apresentar o comprovante de matrícula que nos é passado no início de cada semestre, tendo esse tal documento todos as caracteristicas que lhe tornam um documento autentico e verídico. Segue a baixo o tal documento, o documento que prova que que so uuma estudante ativa da Universidade e que portanto, me garante o direito de pagar a meia entrada em um cinema, por exemplo.


Atividade Bizagi 

Realizada junto aos integrantes Igor Silva e Ítalo Talvani.

Relato da atividade realizada no ACE da UnB 

No dia 24 de março de 2017, ocorreu uma atividade no ACE, que envolveu toda a turma de Diplomática, essa atividade consistiu em dividir dentre os grupos em quatro personagens, sendo eles em: o observador, o investigador, o jornalista e o relator.
Bom, eu fiquei na função de Investigadora, ou seja, na função de questionar os arquivistas do orgão sobre seu local de trabalho. Após meus questionamentos feitos, junto ao observador da atividade passamos todas as observações obtidas para o relator fazer sua parte no exercício.

Pude obter, mesmo que de uma forma ampla, uma ideia geral sobre o Arquivo Central da UnB, a visão que os arquivistas têm sobre o Arquivo, suas condições de trabalho, enfim, como futura arquivista, perguntei muito sobre as vantagens e desvantagens de se trabalhar no determinado local. Do quadro do pessoal à condições fisícas do espaço, dos tipos documentais com que lidam, ao acondicionamento dos documentos.